Tribunal de Justiça de Minas Gerais expede certidões que comprovam que não há investigação ou processos contra prefeito de Riachinho, no norte de Minas

1759

O Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) expediu, nesta terça-feira (10), certidões negativas que comprovam que não constam na Corte nenhuma investigação ou processo em andamento contra o prefeito do município de Riachinho, no norte de Minas, Neizon Rezende.

De acordo com notícia publicada, o vereador Rogério da Silva encaminhou Notícia Fato onde narra que o gestor o ameaçou, caso não votasse favoravelmente ao projeto de Lei que criou no município a Escola Cívico-Militar.

O documento oficial emitido pelo TJMG contradiz uma onda de ataques ao gestor do município, como se fosse investigado por algum crime, onde é nitidamente comprovado que não há sequer nenhuma investigação e nenhum processo contra Rezende.

O prefeito foi notificado, e a resposta foi encaminhada ao Ministério Público ainda no prazo. A resposta evidencia que não houve nenhum tipo de ameaça ao parlamentar municipal, onde utiliza a justiça para tentar provocar um desgaste político no município, uma vez que ainda não aceita ou não se contenta com o resultado das eleições de 2020, em que o grupo político do vereador acabou perdendo a administração municipal.

No desenrolar dos trâmites, caso algum processo venha a existir, de fato a verdade será revelada e o gestor certamente não será condenado, uma vez que a narrativa apresenta-se como um fato doloso, com o único objetivo de atrapalhar o trabalho desempenhado por Rezende, reconhecido por grande parte da população e que tem gerado desenvolvimento no município.

certidao-judicial-criminal

certidao-judicial